/ Cristianismo Rosacruz

Uma Vida de Sucesso- Parte I

Evolução do Conceito de Sucesso 
O substantivo sucesso tem origem, no latim successus, us, “entrada, abertura; aproximação, chegada, êxito e também do latim como suceder, que quer dizer o que vem depois, o que sucede.

Na antiga Época Lemúrica a atividade física era estimulada. Os mais fortes e mais aptos ganhavam destaque. A ideia de sucesso estava diretamente associada à força e destreza físicas. Quando lançamos um olhar para as diferentes fases do desenvolvimento humano constatamos que a percepção do que é sucesso tem conotações muito diferentes.

 Os padrões de sucesso são reconhecidos e aceitos pela maioria de acordo com a exigência do período histórico. Esses padrões mudam conforme evoluímos. Toda a herança da arte manual desenvolvida na Lemúria continuou florescendo até os dias de hoje no Ocidente.

Antes da Época Lemúrica éramos Espíritos Livres. Ainda não estávamos limitados às dimensões do tempo e do espaço. Entretanto, com propósitos evolutivos, o Espírito penetrou completamente no Corpo Denso. Essa passagem, conhecida como Queda Adâmica, tornou o Espírito prisioneiro. O Corpo Físico tornou-se um cativeiro. 

Seguiram-se à Época Lemúrica, a Época Atlante e a atual Época Ária. Longa jornada atravessamos durante essas Épocas e continuamos em busca do Sucesso. 

Em tempos remotos,  deslocar-se entre grandes distâncias era uma tarefa heróica. Já com o telégrafo, as distâncias diminuíram. Com o avanço tecnológico e os satélites, a comunicação a grandes distâncias tornou-se instantânea e o tempo e o  espaço relativizaram-se. Fica evidente que o conceito de sucesso migrou da força física para o poder criador da mente humana.  

Continuando essa  linha de pensamento, podemos melhor entender que as qualidades enaltecidas e desejadas numa determinada época da história,  podem tornar-se praticamente obsoletas em épocas futuras. Portanto, os trabalhos manuais foram cedendo espaço às máquinas, à produção em série e à tecnologia informacional ou cibernética. Mesmo as habilidades artísticas e o desejo criador inerente ao ser humano dependem das circunstâncias históricas. Gradualmente, a humanidade aprendeu a dominar as forças da natureza utilizando a mente e a criatividade. No processo de civilização a força física passa a ocupar um segundo plano de interesse e de sucesso. 

Apresentaremos uma estória onde a força muscular foi substituída pelo Serviço Amoroso

Essa estória narra a saga do herói da obra Strange Story de Bulwer-Lytton. O protagonista empenha-se em curar os enfermos. Encara com dignidade e nobreza  todas as circunstâncias apresentadas pelo destino. Atuava com entusiasmo e sua luminosa aura impregnava o ambiente com as qualidades extraordinárias do seu temperamento. Com presença marcante sensibilizava a todos os que o acompanhavam. Dedicava-se às tarefas o tempo necessário, sem hesitação, ansiedade ou pressa de qualquer natureza. Mantinha-se atento como que deleitando-se com sublime música, até a conclusão dos deveres. Com excelência realizava seu trabalho e os honorários eram consequência da impecável dedicação ao Serviço. 

Finalizamos essa primeira parte procurando mostrar que a busca pelo sucesso depende

da natureza e do grau de evolução de cada um.

o texto continua

Posts recentes

Categorias

Arquivos

Design por: Maurilio Souza | Programado por: Loooping

X