/ Astrologia

Sagitário- 2021-Buscadores da Verdade

Cultivar o interesse pela Verdade é o firme propósito de um Legítimo Buscador, Sagitário representa a Luz que resplandece nas trevas. Assim como o Filho Pródigo anseia retornar ao Pai, o Buscador, inspirado pela hierarquia de Sagitário, anseia por alcançar a Luz.

 “Acendamos a candeia, gesto indispensável para quebrar as trevas densas em que estamos mergulhados e  podermos vislumbrar o caminho a seguir ”.

 De naturezas antagônicas, representadas pelo Centauro com a flecha armada, o signo de Sagitário deve primeiro transcender sua natureza animal para chegar à estatura de humano. O caminho ascensional de Sagitário depende da regeneração de seus desejos, processo que acontece na Casa 8 do Tema Natal, relacionada ao signo de Escorpião.  

No processo de regeneração dos desejos, a superação das carências lunares é de importância crucial. Astrologicamente falando, recomendamos a minuciosa análise da Lua e das Casas Lunares no Tema Natal. Problemas em relação à Casa 2, oposta à 8, como demarcação de territórios e desejo de reter, interrompem o fluxo da vida.

A árdua batalha tem início, como vimos no mês passado, com o Escorpião-Águia, que abre caminhos para que a regeneração mental (Metanóia) possa se efetuar. Vide Escorpião 2021: Transformação radical necessária.

 Entre todas as ferramentas que temos em mãos para a realização da Metanóia, o poder do pensamento é a mais importante. A partir do momento em que o Desejo se torna servo da Razão, o ser humano passa a governar as caóticas emoções de seu Corpo de Desejos. Adquire o autocontrole, já recomendado há muitos anos por Goethe e por Max Heindel.

Aprende-se a desejar quando o Coração 

assume o comando das escolhas e decisões. 

A Tocha da Razão ilumina, mas é do foro íntimo, localizado no Coração, que devem emanar as decisões. A partir desse ponto não mais se deseja objetos, nem se vê os outros como objetos. Cessando o anseio pelas posses e  prazeres terrestres, bem como os desejos de grandeza e de empoderamento, morremos para esse mundo e, assim como Cristo, podemos então afirmar para nós mesmos:

Meu Reino não é deste mundo.”

A morte é um contínuo processo de transformação e regeneração. É uma companheira íntima da vida. É a essência da evolução em espiral, para frente e para o alto, de qualquer expressão de vida. Para que o novo possa vir, necessariamente o que é obsoleto deve ter fim. Qualquer reação que resulte na incapacidade ou desinteresse em se manter adaptável, sensível, receptivo e entusiástico para novas experiências que se apresentam, resulta em congestão e bloqueio do fluxo natural da vida. O apego àquilo que a vida prova ser obsoleto leva ao retrocesso. Ou estamos na vida, na geração e regeneração, ou estamos contra ela, nas congestões de experiências mal digeridas que desembocam na degeneração. (Estudos em Astrologia, E. Bacher). 

Assim como a morte finda uma existência que se esgotou, tudo o que é obsoleto, incluindo estados psíquicos e padrões comportamentais, deve ser transmutado. Superar as carências lunares e seguir o caminho evolutivo é um processo que pode levar muitas vidas. No entanto as provações, uma vez vencidas, transformam vícios em virtudes da alma, refletindo-se como  amor, coragem e fidelidade a um ideal, as quais justamente caracterizam o signo de Sagitário nas suas oitavas superiores.

A insatisfação com as contingências, o tédio existencial e o desgosto perante os entretenimentos mundanos oferecem-nos uma chance de reorientar nossas motivações e de  tornar-nos Legítimos Buscadores da Verdade.

E o que determina um Verdadeiro Buscador ?

A palavra que o determina em primeira instância é o Interesse. As Forças do Interesse, opostas às da Indiferença, despertam no Espírito a Vontade de ir além, de transcender o plano terrestre, conhecido como plano da imanência. 

Legítimos Buscadores postam-se perante o mundo de forma sábia. Proclamam um Não fundamental e  decisivo a qualquer tipo de concessões fúteis e vulgares, que possam desviá-los de seu propósito. Convergem os pensamentos e atos unicamente para a busca da Verdade. Retiram progressivamente, de suas entranhas, os nocivos vícios mercuriais da astúcia, voltados para obter vantagens materiais e rápido sucesso. A norteadora  flecha de Sagitário representa o dadivoso planeta Júpiter, relacionado ao Amor, à Generosidade e à Verdade.

 Júpiter e Mercúrio devem atuar em parceria no caminho ascensional. O discurso mercurial, a serviço do Amor, torna-se jupiteriano. Isso se dá quando o dom da palavra desenvolvido em Gêmeos (Casa 3) incorpora os atributos da sinceridade, da intensidade e da beleza. Júpiter, quando apresenta bons aspectos no Tema Natal,  liga o que está no alto com o que está embaixo e estende uma ponte entre o Céu e a Fraternidade Humana. 

O Buscador da Verdade tem saudade do Pai Celeste,

assim como o Filho Pródigo tem saudade do seu Lar.

A saudade do Estado Primordial de Plenitude em que se encontrava o ser humano antes da Queda tem papel determinante na firmeza de propósitos e na decisão de não ser mais permissivo e conivente com a iniquidade. Rejeita com firmeza tudo o que é incompatível com o caminho ascensional.

Que possamos ter em mente, durante esse mês, em que o Sol transita pelo signo de Sagitário, que somos Espírito e que o Corpo Físico é nossa morada temporária. 

Que sejamos dignos de lembrar a frase que o Mestre Cristo-Jesus nos ofertou:

“Vós sois a luz do Mundo.”

Que as Rosas Floresçam em Vossa Cruz!

Posts recentes

Categorias

Arquivos

Design por: Maurilio Souza | Programado por: Loooping

X