/ Cristianismo Rosacruz

Os Ciclos Astrológicos e a Evolução Humana: Era de Peixes

 A Era de Peixes começa depois do ano I da Era Cristã, pois nessa data o Sol ainda transitava, por precessão, pelo signo de Áries. Portanto a Era de Peixes se inicia aproximadamente em 498 d.C. Entretanto, a influência de Peixes já se fazia sentir, constata-se isto pelas transformações históricas ocorridas naquela fase de transição.

O Cristianismo foi o acontecimento marcante da Era de Peixes; Os primeiros Cristãos foram cruelmente perseguidos e assassinados, não obstante, a fervorosa fé e a dedicação dos seguidores de Cristo consolidou a religião Cristã, e o Cristianismo tornou-se a religião oficial do Império Romano, em 323 d.C, por decreto do Imperador Constantino. No século V, São Jerônimo traduz os dois Testamentos da Bíblia para o latim, versão chamada Vulgata. E, na transição de Áries para Peixes, houve a Queda do Império Romano (476 d.C). 

Sobrevivendo a inúmeras adversidades, o Cristianismo gradativamente se consolidou e Cristo-Jesus, personifica a Consciência mais elevada dessa Era. O catolicismo romano despontou como a primeira expressão organizada da fé cristã.

Vários símbolos da Era de Peixes, um dos signos do elemento água, são encontrados no Novo Testamento. Jesus é batizado com água por João Batista no Rio Jordão e nesse momento torna-se Cristo-Jesus, pois cede seus veículos inferiores ao Arcanjo Cristo. Esse exaltado Ser assume o encargo de Regente da Terra e da Onda de Vida Humana.

Dentre pescadores, Cristo-Jesus escolhe seus primeiros discípulos. Mais tarde multiplicou os peixes e os pães e alimentou a multidão. A espiga de trigo, representativa do signo de Virgem, é o Pão da Vida que alimenta a alma pela pureza, atributo deste signo.

Na fase de predominância do catolicismo, o sacramento do Batismo é ministrado com água e a mitra dos bispos tem a forma de uma cabeça de peixe. Os primeiros cristãos identificavam-se entre si desenhando na areia a figura de um peixe: ICHTHYS, em grego. É um acrônimo de Iesous Christos Theou Yios Soter (Jesus Cristo Filho de Deus Salvador).

Na Era de Peixes, o belicoso espírito marciano de Áries dá lugar à busca da espiritualidade. A mensagem de Cristo-Jesus estimula  a compreensão, a paz e a solidariedade. Agora, o propósito deixa de ser conquistas territoriais e visa a alma e o coração das pessoas pelo sentimento do Amor. Surge uma tendência à procura da experiência mística, de uma retirada do mundo.  Netuno, co-regente de Peixes, favorece a vida no claustro.

Em Peixes o homem sente-se atraído pela dimensão divina, dispõe-se ao auto sacrifício pelo outro, à abnegação e à expiação dos pecados de si mesmo e do mundo. Submete-se à hierarquia clerical, às leis canônicas e mantém uma crença inabalável nos dogmas religiosos (influência de Júpiter).

A Igreja Católica se estrutura e se organiza de forma pragmática, elaborando sistemas litúrgicos e instituindo formação religiosa em seminários (característica de Virgem, signo oposto a Peixes). Transforma-se  num poder espiritual, mas exerce forte influência sobre o Estado. 

O ideal do Cristo ainda é muito elevado para nossa humanidade. Tanto isso é verdade, que não faltaram, durante todos esses séculos da Era de Peixes, contradições como as guerras religiosas, o colonialismo, a escravidão, a exploração do homem pelo homem e outras aberrações, totalmente dissonantes com os Ensinamentos deixados por Cristo.

Mas, algumas transformações foram ocorrendo, coincidindo com a descoberta de Urano em 1781. A influência desse planeta traz altruísmo, inventividade e impulso revolucionário.

Essa influência surge como uma aspiração crescente à independência e liberdade, em contraponto à servidão de Peixes. Um anseio por reformas sociais e políticas resultou em revoluções na França (1789), Estados Unidos (1776) e na Rússia (1917). As mudanças contraculturais e dos costumes, no século XX, também são exemplos dessa influência. Urano, regente da próxima Era de Aquário, governa tudo o que se relaciona com o ar. Eis a razão do grande avanço nas telecomunicações e ciências aeroespaciais.

A despeito dessas manifestações aquarianas, ainda predomina a influência de Peixes. A descoberta de Netuno em 1846 coincide com o interesse pelo estudo de fenômenos psíquicos, como mediunidade, por exemplo. É notório o crescimento do misticismo. Na segunda metade do século XIX, o Ocidente começa a receber a influência de religiões e filosofias orientais.                                                                                             Na esteira dessa busca pelo Transcendente, vêm a público, já no início do século XX, ensinamentos relativos aos aspectos mais profundos do Cristianismo.

 A Fraternidade Rosacruz, fundada por Max Heindel, como manifestação física da Ordem Rosacruz, se propõe a cumprir a missão de divulgar ao mundo esses elevados ensinamentos e os ideais aquarianos que os inspiram. 

Encontramo-nos na fase de transição entre Peixes e Aquário. A nova Era terá seu início dentro de seis séculos. Três grandes questões emergem:

 Como estará o nível de consciência da humanidade quando o Sol 

começar seu trânsito pelo signo do “Aguador”?

 Estaremos preparados para responder às vibrações uranianas?

O coração da humanidade terá compreendido a dimensão do Amor ensinado e vivido por Cristo?

Por Gilberto Silos

Posts recentes

Categorias

Arquivos

Design por: Maurilio Souza | Programado por: Loooping

X