/ Saúde

Consciência, Saúde e Destino

Frente à enfermidade, o ser humano costuma reagir negativamente, vitimiza-se, sente-se acuado e não se conforma com o destino. A doença chega como carta de advertência para aqueles que seguem um caminho errante. Retornar ao estado natural de saúde requer uma auto-correção consciente.

Segundo a Lei de Causa e Efeito, colhemos aquilo que semeamos. Há, porém, um enorme desafio: conscientizar-se das próprias limitações e erros, realizar um sincero e periódico autoexame.   

A finalidade essencial da existência é a assimilação consciente das lições contidas nas experiências propostas pelo destino. Entretanto, o destino não é sinônimo de fatalidade. Podemos e devemos modificar nosso destino, evitando sofrimentos desnecessários mas, para isso, é imperativo tomarmos Consciência do Amor e do Perdão. 

A doença, ou ausência de saúde, manifesta-se quando transgredimos as Leis da Natureza. Essas transgressões podem ter origem não apenas nesta existência terrena. Em geral, desde o nascimento, ingressamos na vida como devedores. Urge tomarmos consciência dessa condição o quanto antes. Com a Luz do Entendimento segue-se o empenho para saldar essas dívidas. Para isso devemos corrigir nossas inclinações auto-destrutivas. Assim agregaremos na Alma os poderes do Amor e do Perdão.

Semeando Amor e Perdão, colheremos a boa saúde.

Como saldar as dívidas contraídas no passado?

Para aprender é natural errar. Entretanto, quanto mais cedo despertamos a Consciência sobre os erros reincidentes e assumimos atitudes proativas para corrigi-los, tendo como fator norteador as Leis Divinas, mais rapidamente superamos as limitações e afastamos a ignorância e a dor do nosso caminho.

            A Consciência dos erros e o honesto empenho em regenerar o caráter, devolve a harmonia e a comunhão com as Leis de Deus. Essa atitude, consciente e afirmativa, pode sublimar as dívidas geradas no passado. 

Através  do reto agir, do reto sentir e do reto pensar reformamos o caráter.

O bom caráter determina um destino saudável.

Aos olhos de Deus nada escapa. O Criador zela amorosamente por suas criaturas. As Leis Divinas são rigorosas e hierárquicas, mas não são rígidas. Percebendo a mudança de atitudes e um Novo Estado de Consciência, as Hierarquias Celestes suspendem o sofrimento compulsório.     

Cristo-Jesus nos conscientizou da Lei do Amor. 

A Lei do Amor abrange todas as outras. É superlativa e ilimitada.

Graças à Lei do Amor e do Perdão temos hoje a possibilidade da auto-correção e da redenção dos nossos pecados (erros graves). Entretanto, é importante ter sempre em mente que todo ato, por mais banal, gera suas consequências. A semente do ódio produz discórdia e violência. A semente da bondade produz simpatia, amizade e compreensão.  

Quando desperdiçamos oportunidades e agimos de forma descuidada, deixamos de plantar boas sementes. A indiferença e a negligência atrasam a evolução e produzem desarmonias na vida presente e na futura. O mal nunca traz bons frutos, necessariamente é amargo e ácido. 

A Lei de Consequência é implacável! Tem precisão matemática. 

Para que ela opere a nosso favor, faz-se necessário preservá-la sempre viva na consciência. A Mente deve se manter alerta para perceber e reconhecer as repercussões de tudo o que fazemos, sentimos e pensamos.

Dois princípios fundamentais da Evolução são o Dinamismo e a Liberdade. Reconhecer as falhas e regenerar o caráter, transformando vícios em virtudes, constitui um caminho seguro para evitar dor e sofrimento. 

Não há razões para uma visão fatalista e imutável. Livre-arbítrio e destino estão inseridos na Lei de Causa e Efeito.

Somos co-criadores do destino e da saúde.

Sejamos cada vez mais conscientes da nossa Divina Essência.

Os céus suspiram quando transmutamos nosso destino! QUE AS ROSAS FLORESÇAM EM VOSSA CRUZ!

Posts recentes

Categorias

Arquivos

Design por: Maurilio Souza | Programado por: Loooping

X