A Coluna Vertebral: O Caminho do desenvolvimento Espiritual – III Parte

Quando compreendemos com o coração humilde o que Cristo ensinou: “Que seja feita Tua Vontade e não a minha”, damos o primeiro passo em direção ao caminho do desenvolvimento espiritual.

A humildade e a boa disposição permitem que as forças celestes possam agir livremente em nosso corpo, convertendo-nos em receptáculos das mais sutis energias que nos chega do alto, e que trazem mensagens divinas e inspiradoras. 

Ao nos colocar humildemente à serviço da humanidade, a coluna vertebral torna-se esplendorosa do ponto de vista espiritual; reerguemos o Cálice da Consagração (pelve, a bacia do esqueleto humano), e através da intenção sincera enchemos esse cálice com atos generosos e altruístas, permeados de pureza e amorosidade, assim poderemos ser convidados a sentar-nos à Mesa do Senhor, dessarte receberemos o alimento necessário para continuar o Serviço cada vez mais intensamente.

Através das Vibrações de Netuno, temos a possibilidade de compreender e vivenciar as virtudes mais elevadas, irradiando Compaixão aos nossos semelhantes e a todas as criaturas que nos rodeiam.     

Essas virtudes, nascem no coração amoroso, sem intenções dúbias e sustentam a leve essência de Netuno, planeta que nos impulsiona a viver uma vida plena de espiritualidade mais elevada. 

A essência netuniana se espalha fluidicamente, pelo forame da coluna vertebral percorrendo toda sua extensão (desde a bacia até o cérebro), na direção dos centros superiores do cérebro, ativando as glândulas hipófise e pineal em cujo o espaço é celebrada as bodas espirituais entre Alma e o Espírito.

Os homens que ofertam Amor sincero, transmutado na Arte de Curar, conduzem este Maná Netuniano através de impulsos elevados da consciência, e por meio de suas mentes em união com o Amor Divino, resgatam o Som primevo na memória mais longínqua e íntima daquele que está enfermo. E através do Som e do Ritmo da palavra transformada, rearmonizam melodicamente o corpo sofredor. O fruto da Voz interior, como instrumento da Divindade, se consagra no Altar da consciência nas diferentes dimensões do Ser através do Sacro-Ofício.

Que o amoroso Som Criador penetre nas áreas amarguradas do coração, para que sua vibração faça suave intervenção, cure o peso das tristezas, liberte a Alma da dor, e vibre poderoso desde o mais profundo espaço do Ser:  A Coluna Vertebral. 

                        Respondendo à beleza.                     

                         Incentivando a beleza.

                         Exprimindo a beleza.

           Que as rosas floresçam em vossa Cruz.

Posts recentes

Categorias

Arquivos

Design por: Maurilio Souza | Programado por: Loooping

X